Ação da Prefeitura retira os animais de grande porte das ruas da cidade

Atendendo a uma antiga demanda dos cataguasenses, a prefeitura, por meio da Defesa Civil, Catrans e das secretarias de Serviços Urbanos e a de Agricultura e Meio Ambiente, vai manter operações de apreensão de animais de grande porte encontrados soltos pelas ruas da cidade.

A primeira ação aconteceu na última quinta-feira, dia 5, quando foram retirados dez cavalos das ruas dos bairros Granjaria, Santa Clara (Avenida das Indústrias) e na Avenida Manoel Inácio Peixoto, sentido Taquara Preta. Os cavalos foram recolhidos e transportados para o sítio do IDAIC, no bairro São Diniz. No mesmo dia, apenas um animal foi resgatado pelo seu proprietário.

Conforme explica o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Rogério Farage, a soltura de animais de grande porte nas vias públicas caracteriza-se por negligência  ou mesmo mal trato, podendo enquadrar os responsáveis à Lei 9.605/1998, Lei de Crimes Ambientais. “Além disso, é uma situação que coloca em risco os pedestres, ciclistas e motoristas, causa desconforto estético e riscos à saúde potencializada pela presença de fezes nas ruas, praças e calçadas, e o espalhamento de lixo urbano das sacolas e lixeiras reviradas por estes animais”, detalha o secretário, ressaltando que, essa iniciativa terá continuidade e será atendida de acordo com a demanda.

As ações de recolha dos animais somente tiveram início após a definição do local apto para acolhimento, assim como garantia de água limpa, alimento, conforto térmico e parecer sobre a sanidade dos animais, condições analisadas por médico veterinário da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente. “Foi elaborado todo um procedimento operacional padronizado prevendo as etapas de recolha, transporte, acolhimento e soltura dos animais, incluindo ficha de controle de entrada e saída do sítio”, esclarece Rogério Farage. Ainda segundo ele, os animais recolhidos serão registrados e cadastrados a partir de chip subcutâneo, permitindo identificar eventuais casos de reincidência de abandono e condições de maus tratos.

O coordenador da Defesa Civil de Cataguases, Alexandre Rodrigues, o Tico Tico, explica que o proprietário que queira recuperar seu animal, deverá se dirigir ao Almoxarifado da Prefeitura, na sede da Secretaria de Serviços Urbanos, para retirar uma guia e apreentá-la ao setor de Fiscalização de Posturas do Centro Administrativo, onde será emitida a multa que, uma vez quitada, autoriza o proprietário a retirar  o animal do sítío do IDAIC. “Animais não retirados poderão ser leiloados ou doados a alguma entidade”, adverte Alexandre.

Conforme observa o secretário de Serviços Urbanos, Carlos Pires Junior, essa é uma justa e antiga demanda dos cataguasenses e que agora, por determinação do prefeito José Henriques, está saindo do papel. “A nossa expectativa é de essa atuação também contribua para conscientizar os donos de animais a não mais reincidirem com essa conduta que, além de oferecer risco à segurança e à saúde das pessoas, caracteriza mau-trato aos animais”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *